Quem és tu no Japão?
Há nove anos que o Japão mudou

Há nove anos que o Japão mudou

Às 14:46 JST de 11 de março um grande tremor de terra seguido por um tsunami como nunca antes registado na história do Japão, levou a vida de 15.899 pessoas, e 2.529 desapareceram sem deixar rasto.

Para além das vidas, o tsunami levou também casas, templos e história consigo.
O reator nuclear de Fukushima foi também afetado resultando no segundo maior caso de acidentes nucleares.


Perante tanta desgraça, este tremor de terra serviu para abalar e acordar um povo adormecido e resignado.


Os japoneses começaram a pôr certas coisas em causa, e a adoptarem um estilo de vida diferente que não fosse só trabalho e obediência cega às instituições e governo.
Começaram a deixar os seus trabalhos, e a mudarem-se para o interior para seguir os seus sonhos e estarem mais em contacto com a natureza e as suas origens.
Houve muitos que voltaram para as suas aldeias e cidades natais afetadas para ajudarem a reconstruir e a dar-lhes uma nova vida.
Houve uma corrente de solidariedade a nível nacional, que embora característica neste povo, alcançou dimensões nunca antes vistas.

O Japão sempre se adaptou ao longo dos anos a todas as adversidades que lhes têm assolado, mas desta vez foi mais além: mudou.

 

Há nove anos que o mundo mudou.


A ilha de Honshu deslocou-se 2,8 metros para Este e o eixo da terra deslocou-se entre 10 a 25 cm aumentando a velocidade da terra fazendo com que os dias ficassem 1,8 micro-segundos  mais curtos.


Não sei se por estas razões, mas a verdade é que também nos aproximou todos um pouco mais.


Aproximou-nos em torno de causas como o clima e o ambiente; aproximou-nos como sociedade em prol de causas mais humanitárias e menos materiais; aproximou-nos como família, dando mais importância aos momentos que passamos juntos.
Talvez o mundo não tenha mudado muito, mas a percepção que temos dele mudou certamente.

 


Há nove anos que o meu mundo mudou.


Há nove anos ao ver esta tragédia na TV algo em mim mudou.
Trabalhava, então, numa agência de publicidade conceituada e gostava do que fazia.


Eu e a minha mulher estávamos à espera do nosso primeiro filho, e contra tudo o que seria lógico decidi deixar o meu trabalho a tempo inteiro para ser pai a tempo inteiro.


Foi uma mudança radical na minha vida, que mudou-me como pessoa, trouxe-me o meu maior presente e permitiu-me ser um pai sempre presente.

 

Nove anos - Novos anos


Passaram nove anos desde que esta tragédia se abateu sobre o mundo e muita coisa aconteceu desde lá para cá.

É preciso tempo, para conseguirmos ver que um acontecimento que na altura era uma catástrofe sem solução, passado uns anos floresce e volta a dar esperança.


Para mim, quem melhor o representou foi um artista japonês, Manabu Ikeda, com o seu quadro Rebirth drawings.
Nesse quadro, o artista desenha uma árvore que nasce dos escombros do tsunami e que dá flores com pétalas como bebés.
Demorou-lhe 3 anos, 3 meses e 12 dias para acabar esta metáfora, que demora a certas pessoas uma vida inteira para perceber.

A vida é um ciclo, e da destruição nascem novas oportunidades e novas vidas.


Há nove anos enquanto uma parte de mim mudava para sempre, nascia um pai para sempre.

 

AUTOR: JORGE FERRAO


Com tantos entraves e condicionantes que tem vindo a acontecer neste últimos anos, não ir ao Japão já não é uma questão. Conheça quais as condições para poder finalmente realizar uma viagem de uma vida ou, se for o caso, redescobrir o Japão atual após o isolamento devido ao Covid-19.

11 SETEMBRO 2022
SABER MAIS

O Verão é a época do ano com mais tradições e matsuri no Japão e é também a melhor altura para passar cartão aos amigos e familiares.

26 AGOSTO 2022
SABER MAIS

Agora já podes FUJIR para o Japão, mas com algumas condições. Se quiseres saber quais são, lê o artigo.

15 JUNHO 2022
SABER MAIS

No japão há bonecos e mascotes para quase tudo, até para mandar vir chuva. Teruterubouzo é um boneco muito simples que não só controla o tempo como resiste à passagem do tempo.

08 ABRIL 2022
SABER MAIS

Iroha é o equivalente ao nosso ABC. É um pangrama que se transformou numa canção ou ladainha e que a maioria dos japoneses conhecem. O que a torna uma curiosidade para nós, ocidentais, é a sua utilização. Uma forma divertida de ordenar e memorizar um alfabeto.

31 JANEIRO 2022
SABER MAIS

Tawashi é uma pequena escova que existe há mais de um século no Japão e que tem uma história curiosa, por isso dizer que lavar com Tawashi é limpinho é pouco.

30 NOVEMBRO 2021
SABER MAIS

As beringelas são dos vegetais mais apreciados no Japão. Há muitas maneiras de as confecionar e apreciar. Se quiserem saber um pouco mais desta magnífica iguaria é só carregar no botão

31 MAIO 2021
SABER MAIS

Gyoza é uma entrada japonesa originária da China, que o Japão a transformou à sua maneira. Quem gosta de Gyoza deve carregar no saber mais.

25 MARÇO 2021
SABER MAIS

Sempre que vou a um restaurante japonês, penso "Dá-me Edamame" e a refeição começa logo bem. Edamame é mais do que um aperitivo, é um cimento social que solidifica relações inter-pessoais. Se quiseres saber do que estou a falar, lê o meu post.

09 MARÇO 2021
SABER MAIS